15 de fev de 2012

Fuja dos inimigos do sexo

fuja dos inimigos do sexo Fuja dos inimigos do sexo
Antigamente os maiores inimigos do sexo eram a disfunção erétil (impotência masculina) e a dificuldade da mulher de atingir o orgasmo. Entretanto, o avanço da tecnologia proporcionou a solução de parte desses problemas e hoje os casais reclamam mais da falta de desejo sexual do que de qualquer outro problema.
Os fatores que causam a baixa da libido são vários, mas suas origens mais comuns estão no alto nível de estresse da vida moderna, a rotina em que os casais caem e a baixa autoestima. Discutimos a seguir esses impasses para uma vida sexual plena e sugerimos formas de combatê-los. Confira.


O estresse pode prejudicar seriamente a saúde sexual de uma pessoa ou de um casal. A irritabilidade que ela causa pode influenciar a libido, tornando a pessoa menos propensa a pensar e a fazer sexo.
Os problemas do dia-a-dia, especialmente quando compartilhados por um casal também podem ter efeito negativo na vida sexual dos dois. As brigas e discussões dificultam a situação de relaxamento entre eles e isso diminui o apetite sexual.
Além disso, esses empecilhos da vida acabam distanciando o casal e os dois ficam menos íntimos. O que faz com que o sexo dos dois esfrie ainda mais.
Sendo assim, é importante ficar alerta quanto a esse problema, pois ele pode prejudicar várias áreas de sua vida e a sua saúde sexual também. Quando você perceber que o estresse está influenciando negativamente a vida sexual de vocês, não perca tempo e tome uma atitude.
Nos casos menos graves, conversas pacíficas do casal, prática de atividade física e alimentação balanceada já ajudam a aliviar o estresse e promover a atividade sexual. Porém, em alguns casos é preciso trabalhar mais fortemente nas causas do estresse e tentar ao menos atenuá-las.
Há casos em que o tratamento com terapias é recomendado e em algumas situações a administração de medicamentos para estimular a função sexual também são indicados. Entretanto, se as causas do estresse não forem endereçadas, essas soluções podem servir apenas como uma solução temporária e emergencial.

Rotina

É muito difícil para um casal manter a chama acesa se não há nada de novo na vida sexual. Inovar é preciso para que ambos se mantenham sexualmente interessados.
A correria do dia-a-dia e o cansaço podem parecer desculpas plausíveis para o casal deixar de investir na vida sexual, porém isso pode acabar matando pouco a pouco o desejo sexual de ambos.
Levando isso em consideração, é preciso buscar novidades e surpresas para trazer para a vida sexual do casal. Você, mulher, não precisa se acanhar – liberte-se das amarras e proponha ao seu parceiro algo novo. Assim você também o incentivará a fazer o mesmo.
E não é preciso se apavorar, as surpresas e inovações podem vir em pequenos atos. Você não precisa necessariamente fazer um show de strip-tease para ele, mas que tal surpreendê-lo com algo que normalmente você não faz – como usar uma lingerie fantasia sexy ou fazer uma carícia diferente nele?

Baixa autoestima

A baixa autoestima também é forte inimiga de uma vida sexual saudável e ativa. A mulher ou o homem que se sente desanimado com sua aparência, carreira, posição social ou qualquer outro fator relevante para si, pode sofrer influência desse sentimento na sua vida sexual.
A mulher precisa se sentir sensual e desejada, o homem precisa se sentir viril e desejado. Quando esse setor vai bem, a vida sexual de ambos corre bem. Porém quando há uma baixa na autoestima, a libido também é afetada.
Para lidar com o problema, é imprescindível lutar para recuperar a autoestima perdida. Seja comprando roupas novas, buscando uma promoção no emprego ou ainda por meio de terapia.
Um dos passos que você pode tomar para reverter essa situação é analisar a forma que você se vê e fala de si e evitar os comentários negativos. Ao se olhar no espelho, exalte suas qualidades e deixe de evidenciar os pequenos detalhes que não te agradam.
Esse já é um bom começo para a recuperação da sua autoconfiança e consequentemente da sua vida sexual.
Prestar atenção nos sinais que seu corpo e sua mente dão de que as coisas não vão bem ajudam você a se manter consciente do que está acontecendo contigo. Assim, é mais fácil perceber o que está afetando a vida sexual e corrigir o problema onde ele está surgindo.
Porém, se preferir, consultar um sexólogo ou um psicólogo também pode ser uma opção interessante para te ajudar a diagnosticar a real causa do problema e trata-lo da melhor maneira possível.
Sabe-se que a falta de uma vida sexual ativa pode ser fatal para um relacionamento. Embora esse não seja o único aspecto que importa em uma relação, ele tem grande valor na manutenção de um relacionamento. Portanto, deve ser tratado com devido valor e importância.

POstado por:PREDADOR
 

Sobre

O Predador tem caráter informativo, interativoe humoristico e por isso normalmente alguém pode se ofender, o que NÃO é nossa intenção principal. Os comentários contidos aqui são de responsabilidade do seu criador e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião dos autores desse site.

Copiar os posts desse blog é liberado e incentivado, desde que a fonte seja citada.

Últimos comentários

 
Animated Social Gadget - Blogger And Wordpress Tips