6 de fev de 2012

Os 10 trotes de faculdade mais graves do Brasil

Olá pessoal, começo de ano fiz das férias e com ela em toda faculdade acontecem sempre a mesma coisa "o trote" que particularmente, eu, acho muito legal quando saudável. Porém muitas vezes as coisas saem da linha acabam tomando proporções desastrosas e as vezes até em fatalidade. veja a seguir a lista dos 10 mais graves que já aconteceram no Brasil.

10. Pegando Pesado

A festa de recepção dos calouros da Universidade Estadual Paulista de Guaratinguetá se transformou em momentos de horror para um dos estudantes.  Ele foi espancado pelos colegas, que o obrigaram a amarrar um peso de 7 quilos nos seus órgãos genitais. Depois do incidente, ele abandonou a faculdade.

09. Trote Picado

Recém ingressado na faculdade de Uberlândia, um estudante foi despido e coberto de tinta. Os veteranos ainda o obrigaram a deitar sobre um formigueiro. Com mais de 250 picadas, o estudante foi internado. 2 alunos foram expulsos e outros 13 suspensos.

08. Obedece ou apanha

No Centro Universitário de Araraquara, dois novatos foram agredidos por veteranos por recusarem ter seus cabelos raspados durante a recepção. Os alunos receberam chutes na cabeça e foram hospitalizados com vários ferimentos. Um deles sofreu amnésia temporária. Os alunos deixaram de frequentar a faculdade pelo resto do ano.

07. Surpresa quente

Sete estudantes da universidade de Barretos foram recebidos com jatos de creolina – desinfetante industrial altamente corrosivo. Todos sofreram queimaduras de primeiro grau. Nada ocorreu com os agressores, pois o caso acabou arquivado pelo Ministério Público de São Paulo.

06. Bebida em excesso

Apesar de ser proibido na Universidade Federal de Rio Grande desde 2004, os alunos aplicaram o trote. Eles forçaram dois alunos a ingerir quantidades exageradas de bebida, o que deixou os dois internados em coma alcoólico.

05. Tarefas desumanas

No Centro Universitário de Anhanguera Educacional, um aluno foi chicoteado, forçado a beber pinga e rolar em excremento de animais, além de ser amarrado a um poste e sofrer agressões.

04. Durante o sono

Na PUC-SP, um calouro teve fogo ateado ao seu corpo, durante o Mata-Toma, tradicional festa de recepção de calouros. Para descansar da tortura, o aluno deitou em um sofá e acabou dormindo. Os outros estudantes resolveram abusar dele e atearam fogo nas suas roupas. O aluno teve 25% do corpo queimado, e cinco estudantes foram expulsos devido ao ocorrido.

03. Passou dos limites

Na Universidade de Mogi das Cruzes, um trote acabou em tragédia. Ao recusar ter seu cabelo raspado, o aluno foi espancado por um veterano. Os ferimentos foram sérios demais, e ele acabou morrendo. O agressor foi condenado a cinco anos de prisão.

02. Banho da morte

Na PUC-SP, em 1962, um calouro foi obrigado a despir-se e entrar em um barril cheio de água com cal. Sofrendo diversas queimaduras, ele não resistiu e morreu. O trote foi proibido na faculdade três anos depois.

01.  Forçando a barra

Na USP, em 1999, ocorreu o mais grave de todos os casos. O estudante Edison Tsung Chi Hsueh foi encontrado morto no fundo da piscina da instituição. Suspeita-se que, após ser pintado, Edison foi levado até o centro atlético e obrigado a entrar na piscina, sem saber nadar. Quatro estudantes foram acusados pela morte dele, mas o caso foi arquivado pelo Ministério Público por falta de provas.


Postado por: Predador                                                                                                                           

 

Sobre

O Predador tem caráter informativo, interativoe humoristico e por isso normalmente alguém pode se ofender, o que NÃO é nossa intenção principal. Os comentários contidos aqui são de responsabilidade do seu criador e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião dos autores desse site.

Copiar os posts desse blog é liberado e incentivado, desde que a fonte seja citada.

Últimos comentários

 
Animated Social Gadget - Blogger And Wordpress Tips